Swift

Café com Leite #5 || Fanfic

Olá!
Obrigada Nicole! Mais um capítulo ^.^
O meu preferido por enquanto!
Caso não tenha lido os outros, lista aqui:
http://miraculousladybugbr.blogspot.com.br/p/blog-page_20.html



Café com Leite.
 Parte 5: Uma declaração?
 By: Nicole Garcia
Era noite de domingo e Marinette estava sem nada para fazer, apenas comendo alguns biscoitos com glacê no seu quarto, lá fora a neve refletida nas luzes era uma cena tão bela, seria ótima apreciar aquilo da Torre Eiffel, uma Paris totalmente branca e iluminada.

Foi para o terraço enrolada em seu edredom, queria ampliar a vista além da janela do seu quarto, deixou o pote de biscoitos decorados no chão, recostou-se nas grades olhando suas mãos.

Havia esquecido de devolver as luvas para Adrien, porém não se arrependia disso nem um pouquinho, podia se sentir mais perto dele e ainda estava com elas em suas mãos, quem sabe quando tirasse ainda poderia sentir o perfume dele ali. Seria um sonho.

Juntou as mãos e assoprou-as, uma breve fumacinha gélida saiu de sua boca e rodopiou pelo ar.

- Boa noite, Princesa. - Claramente reconheceu a voz que se mostrou naquela noite um pouco silenciosa. Virou-se para o dono da voz e sorriu.

- Boa Noite, Cat. - E ele retribuiu o sorriso.

- Uma bela noite, não acha? - Espirrou após terminar a frase. - E meio fria, também.

- Aqui - Marinette abriu o cobertor e envolveu Cat Noir junto com ela. - A essa hora o gatinho deveria estar na cama, e não roubando meu cobertor.

- Desculpe Princesa, não resisti.

- A Ladybug sabe disso por acaso?

- Ela não precisa ficar sabendo, Princesa... - Fez uma breve pausa. - Aliás, você não tem curiosidade de saber quem ela é por trás daquela máscara?

- Às vezes sim... - Respondeu Marinette olhando para as estrelas. - Ela é um tanto quanto misteriosa, ela deve ser tão incrível...

- Ela é.

- Você é caidinho por ela não?! - Perguntou olhando para Cat Noir o vendo corar.

- Não, é só uma quedinha...

- Não?!

- Eu não sei o que acontece comigo, me pego pensando nela grande parte do meu dia. Ela é extraordinária, aqueles olhos que me hipnotizam devem ser tão belos sem aquela máscara, eu realmente queria saber quem ela é na vida real, sinto que ela pode estar mais próxima do que imagino... - Suspirou. - Eu também queria que ela soubesse quem eu sou.

- Creio que ela ficaria surpresa, eu também gostaria de saber.

- Eu tenho certeza, quando eu viro o Cat Noir minha personalidade se altera totalmente e mesmo assim não consigo me declarar para ela. - Desabafou.

- Você tem que estar preparado psicologicamente para isso, não ligue se demorar, vai valer apena quando ela aceitar. - Marinette sentiu-se culpada, disse isso pensando em Adrien e não podia aceitar uma declaração amorosa de Cat Noir.

- Mas então Princesa, vamos parar de falar da minha paixão platônica pela Ladybug. E você tem alguma paixonite?

- ... Infelizmente, eu não entendo como ele não percebe, quando tento falar com ele, meu corpo trava, gaguejo loucamente e meu rosto esquenta absurdamente, eu me odeio quando isso acontece. E é estranho ei estar falando isso pra você, sabe? Eu não contei isso pra ninguém, só pra Alya e eu acho que ela comentou isso com o melhor amigo dela. - Aperto um pouco o cobertor. - Eu também não tenho coragem de me declarar, não é só você. - Sorriu.

- Deve ser um rapaz de sorte, se ele não te aceitar quando você se declarar eu quebro a cara dele por deixar minha Princesa triste. - Riram com esse comentário, Cat olhou para seu anel e percebeu que só havia uma patinha restante até sua transformação se desfazer. - Qual o nome dele Princesa? - Perguntou.
- O-o n-nome? E-er, é-é meio vergonhoso de d-dizer p-por que... - O felino apenas riu.

- Quando quiser falar mais sobre isso comigo, estou a disposição. - Tirou o cobertor de seus ombros e envolveu Matinette.

  - T-tudo bem.

- Até mais, Princesa. - Beijou-lhe as costas da mão encoberta pela suas próprias luvas e saiu.

- Até mais, Cat... - Disse pegando o pote que tinha deixado no chão e voltando para o quarto, viu Tikki dormindo na cabeceira de sua cama.

Desceu na cozinha para guarda o pote e o que sobrou dos biscoitos arrastando o cobertor junto, voltou para o quarto e deitou-se na cama.

- Boa Noite Tikki. - Desejou para a kwami, que já estava adormecida.

Não muito longe dali, Adrien estava deitado em sua cama pensativo, a conversa com Marinette o deixara assim, sem saber o porquê queria saber quem era o garoto que ela gostava, talvez pudesse ajudá-la, quem sabe.

- Você não deveria estar pensando em como conquistar a Ladybug, Adrien? - Perguntou Plagg, que estava se alimentando com um farto pedaço de queijo. - Por que aquela garota o deixou intrigado assim? - Eu também me pergunto, mas pense comigo Plagg. - Sentou-se na borda da cama. - Na escola ela realmente fica sem saber o que falar com Adrien, mas com Cat Noir ela consegue falar normalmente... E a Alya anda conversando bastante ultimamente com Nino é uma coincidência muito absurda.

- Se aquele dia você tivesse espiado ela de desfazendo a transformação não estaria se remoendo agora, cara, você fechou a porta! Fechou! - Disse Plagg indignado. - Seu infeliz! Tem noção do que você fez?!

- Pare com isso Plagg, não me culpe por aquilo... E se ela me odiasse por causa disso? A culpa ia ser sua, ainda bem que raramente dou ouvidos para você, mas quando te escuto sempre algo dá errado!

- Ei! Não me culpe assim. Eu só estou tentando te ajudar. - Adrien suspirou com o comentário do kwami.
- Vamos dormir, está tarde para nos preocuparmos com isso.

- Se você insiste... Boa noite, Adrien.

- Boa noite, Plagg.

Depois de algumas horas de sono, Adrien despertara para de arrumar para o Colégio, tentaria conversar normalmente com Marinette hoje e torcia para que Chloé não aparecesse para atrapalhar. Ela era realmente irritante.

Tomou seu café da manhã, escovou os dentes, pegou sua mochila e saiu. Seu motorista já o aguardava no portão, entrou no carro e permaneceu em silêncio em todo o percurso, vendo as ruas parisienses passarem correndo pela janela ao seu lado. Um certo tempo depois já estava nas escadarias da entrada do Colégio. Nino não havia chegado e isso era estranho, afinal ele sempre chegava primeiro que Adrien, mas Marinette já estava lá conversando descontraidamente com Alya.

Aproximou-se dela e tocou seu ombro, a garota deu um leve pulinho de susto e imediatamente o rubor tomou conta de sua face ao perceber quem era. Alya apenas ri baixo da situação.

- A-Adrien, b-bom dia. - Rapidamente Marinette conseguiu se recompor.

- Bom dia, Marinette. - Aquilo soava como uma melodia para os ouvidos de Marinette.
- Oi Adrien, o Nino não vai vir hoje. - Disse Alya.

- Você não acha que vocês estão muito... juntinhos, dona Alya? - Interveio Marinette.

- O-o quê?

- Você sabe por quê? - Perguntou Adrien.

- Não sei. - Balançou a cabeça.

- Sabe sim, você não quer falar porque se não vai estragar o casinho de vocêêês. - Disse Marinette cutucando a bochecha da amiga.

- Pare com isso, Marinette! Conseguiram trocar mais algumas palavras até o sinal informar que as aulas já iriam começar. Entraram na sala e todos sentaram- se em seus respectivos lugares aguardando a professora iniciar a aula e logo ela entrou na sala.

- Bom dia, alunos. - Cumprimentou, deixando seu material em cima da mesa. - Para hoje eu preparei um trabalho, não precisam se preocupar pois é bem simples, vocês só terão que escolher alguma coisa para o festival cultural desse ano, a melhor ideia será a atração principal do evento. - Pôde-se ouvir alguns resmungos vindos do fundo da sala. - E hoje não serei eu a escolher as duplas, como é de meu costume, vou deixar que vocês escolham seu parceiro. Ah, será um menino e uma menina, porque a dupla que ganhar terá que preparar uma apresentação com o tema de seu trabalho. - Disse sorrindo. - Nem deu tempo de Marinette abrir a boca para falar com Alya.

- Mari! Chame o Adrien antes que a Chloé o chame. - Alya a empurrou para frente num ato de quase desespero, deixando a apoiada de ombros sobre a mesa e chamou Adrien.

- A-Alya! - A garota virou-se para frente e encarou as orbes verdes de Adrien, estava muito perto, mas não que isso fosse ruim... Só era meio constrangedor mesmo que por poucos segundos e pode vê-lo sorrindo bem perto de seu rosto.
- Quer ser minha dupla, Marinette?

Alya ria descontroladamente ao perceber uma Chloé totalmente frustrada.
------

Me impressiona a cada capítulo...
 Até!

Poderá gostar também de:

10 comentários

  1. Respostas
    1. Estou tentando advinhar se isso é um spoier ou n...
      Adorei a fic parabéns!!!!
      😀😀😀😀😀😀
      🐞💜🐱

      Excluir
    2. Preparar pra quê? Quer me matar de curiosidade? Tô adorando sua fanfic! :D

      Excluir
  2. Adorando muitoooo, Parabéns a autora!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. É a minha fanfic favorita!*-*Muito cute.

    ResponderExcluir
  4. MAIS!!! POR FAVOR, isso ta muito bom minha gente

    ResponderExcluir
  5. Obrigada! 😘
    Assim vcs tão me mimando d+!
    Ai eu gosto!

    ResponderExcluir

Se tiver uma sugestão, pergunta, ideia para post, opinião, algo para dizer... Deixe um comentário! Sem palavrões, falta de educação e hate!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...